Notícias

Arrecadação de tributos em Palmas aumenta com uso de software de gestão

 

Município bate recorde de recolhimento e está perto de atingir a meta de arrecadação de 2014

A Secretaria Municipal de Finanças de Palmas (Sefin), investiu na implantação do módulo de arrecadação da Prodata, empresa de software de gestão. O programa gerencia o recolhimento de tributos no município e possibilita uma fiscalização mais rigorosa e o aumento considerável da receita. A capital do Tocantins está perto de alcançar as metas de recolhimento previstas no Orçamento Tributário de 2014.

O módulo foi implantado primeiramente na versão Dataflex. Entre Março e Agosto de 2013, foi instituída a versão Web para se adequar à nova realidade da Sefin. O programa permite a completa administração de qualquer tributo cobrado pelo município e emite relatórios e documentos completos sobre a arrecadação municipal. 

Ao se comparar o módulo de arrecadação da Prodata nas versões Dataflex e Web percebe-se um avanço sem precedentes. No quesito performance, os processos e relatórios são mais rápidos que os realizados na versão anterior. Em relação as novas funcionalidades, desenvolveu-se a gestão das baixas eletrônicas onde é possível identificar claramente pagamentos e ter o controle de protestos, além, dos lançamentos tributários como o IPTU e taxas e a replicação de cadastros. No quesito segurança, desde a implantação do sistema, não houve a verificação de nenhum indício de fraude.

O investimento em um software de gestão torna o acesso a informação mais prático, moderniza os processos e otimiza o tempo. "A ferramenta na nova versão tem melhor performance, novas funcionalidades, maior segurança e possibilita uma melhoria substancial na arrecadação", afirma o Secretário Executivo da Sefin de Palmas, João Marciano Júnior.

A Sefin divulgou o balanço parcial da arrecadação do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2014 e do Programa de Recuperação Fiscal (Refis), com valores comparativos de janeiro a maio de 2013, quando a prefeitura havia arrecadado apenas R$ 17,1 milhões. No mesmo período de 2014, a arrecadação somou R$ 29,8 milhões, perfazendo, assim, um incremento de quase 70% na arrecadação do município. A meta de recolhimento em 2014, prevista no Orçamento é de R$ 38 milhões. O valor arrecadado até o momento corresponde a 76% da meta. 

Já no primeiro mês do Refis, de 05 de maio a 05 de junho, a arrecadação chegou à casa de R$ 4,9 milhões. A expectativa de recebimentos no Refis é de R$10 a R$15 milhões.

O uso do módulo de arrecadação da Prodata possibilitou um grande aumento no recolhimento de tributos de Palmas. Isso foi possível através de uma gestão mais eficiente dos dados, aliada aos mecanismos de comando adotados pela Sefin e pela Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (TI) como o controle dos acessos, auditorias constantes e o rigor redobrado nos procedimentos de alteração e baixas de dívidas que permitiu alavancar de modo considerável a arrecadação do município. 

Tags: Prodata, Software, Arrecadação, Palmas, Tributos

Home Notícias